Sobre

Ol√°,

Seja muito bem vindo(a) ao meu blog! ūüôā

Meu nome √© Charles Rezende e sou empreendedor digital desde 2010. J√° trabalhei em v√°rias √°reas nesse mercado, como funis de vendas (TOFU, MOFU, BOFU), lan√ßamentos digitais, e-mail marketing, chatbots, marketing de afiliados, trackeamento, marketing de conte√ļdo, blogs, m√≠dias sociais, publicidade online, etc. Atualmente, trabalho na √°rea de Growth Hacking e CRO (Conversion Rate Optimization).

Minha jornada nesse mundo digital começou em 2010 com o antigo blog (charlesrezende.net) que era focado para o mercado de marketing de afiliados. Em 2020, encerrei o ciclo naquele projeto para focar na minha área atual de Growth Hacking.

Por muito tempo fiquei pensando o que iria escrever por aqui nessa nova jornada e decidi o seguinte: Como minha forma√ß√£o √© na √°rea de exatas, sempre gostei de n√ļmeros, analytics, ferramentas e tudo que envolve m√©tricas e funis de marketing.

Al√©m disso, tenho um bom conhecimento na √°rea de Biohacking, que √© focado em termos mais sa√ļde e qualidade de vida atrav√©s de simples mudan√ßas de atitudes e alimenta√ß√£o. E tamb√©m, como gosto de viajar, acabei por conhecer muitos insights sobre viagens a lazer e trabalho nos √ļltimos anos que irei compartilhar por aqui.

Enfim, a ideia neste projeto √© compartilhar toda minha “bagagem” de experi√™ncias pessoais e profissionais que adquiri ao longo dos √ļltimos anos para te ajudar a ter mais produtividade, sa√ļde, qualidade de vida e a criar e manter um neg√≥cio pr√≥spero e lucrativo atrav√©s de a√ß√Ķes efetivas que lhe ajudar√£o a aumentar as convers√Ķes em leads e vendas, seja em neg√≥cios on-line, seja em neg√≥cios locais.

Isso é o que me move desde 2010 e  me faz a cada dia ter a certeza que estou realizando um trabalho para transformar a vida de milhares de pessoas ao redor do Brasil e do Mundo que desejam empreender on-line.

Com a experi√™ncia e conhecimento em marketing digital, onde j√° estudei v√°rios cursos, palestras, livros, consultorias, mentorias e leitura de centenas de artigos nessa √°rea (o aprendizado continua…), eu me sinto preparado para lhe ajudar nesse mundo que, al√©m de ser minha fonte de renda principal, √© algo que adoro ensinar e aprender cada dia mais. Nada melhor do que trabalhar com o que gostamos e partilhar os conhecimentos para ajudar outras pessoas, n√£o √© mesmo? ūüôā

O que você aprenderá aqui serão fundamentos e práticas já consolidadas e testadas para aplicar em seus negócios. Aqui teremos muitas teorias que faz parte do ensinamento, mas focarei sempre em mostrar também a parte prática de tudo que eu demonstrar, para que você consiga interligar a parte teórica com a prática da forma mais simples possível. De nada adianta saber a teoria, se você não coloca em prática, neh?

Bom, al√©m de alguns assuntos fora do √Ęmbito de neg√≥cios que mencionei acima, a ideia aqui √© priorizar a parte de conte√ļdos voltados para neg√≥cios em si.

Por muitos anos meu foco foi trabalhar como afiliado, produtor e co-produtor e, no momento que escrevo essa p√°gina, j√° havia feito mais de 3000 vendas no total. S√≥ que chegou um momento que eu senti que aquilo n√£o me satisfazia mais, pois tinha que lidar com muitos problemas de contas bloqueadas nas principais plataformas de an√ļncios, produtores que cancelavam afilia√ß√£o e perd√≠amos tudo que constru√≠mos ao longo de v√°rios anos, puni√ß√Ķes do Google em blogs bem ranqueados, etc…

Face a isso, comecei a estudar outras √°reas ligadas ao marketing digital em que eu pudesse sair um pouco da minha antiga √°rea de atua√ß√£o para poder aplicar meus conhecimentos em outros modelos de marketing digital.¬† E, ap√≥s algumas pesquisas, descobri o CRO (Conversion Rate Optimization) atrav√©s do livro “Voc√™ Deve Testar” do mestre Chris Goward onde come√ßou a abrir minha vis√£o para essa nova √°rea de otimiza√ß√£o de convers√£o. Li o livro 2x, comecei a aplicar em projetos pessoais e gostei dos resultados.

Alguns meses depois, conheci o Growth Hacking ap√≥s indica√ß√£o de um amigo para ler o livro “Hacking Growth – A Estrat√©gia de Marketing Inovadora das Empresas de Crescimento Mais R√°pido” do excelente Sean Elis, que √© um dos pioneiros do Growth Hacking, que teve in√≠cio l√° em 2010 quando ele implementou essa metodologia no Dropbox.

Além disso, percebi que esse é um excelente mercado para se trabalhar devido a escassez de profissionais qualificados e também pela maioria das empresas ainda estarem focadas apenas na Aquisição de clientes e esquecendo que existe todo um ciclo que envolve a jornada de compra (Jornada do Cliente) ao longo do funil, que são: Aquisição, Ativação, Retenção, Receita e Recomendação.

Ou seja, n√£o basta apenas “socar tr√°fego” nas suas p√°ginas, se seu funil est√° uma porc%$# em convers√Ķes, entende?

Quando voc√™ implementa uma estrat√©gia de crescimento envolvendo as 5 √°reas da jornada do cliente com o Growth Hacking, sua empresa entrar√° no ciclo cont√≠nuo de otimiza√ß√£o de convers√£o em todo o funil, desde a fase de AQUISI√á√ÉO at√© a RECOMENDA√á√ÉO, fazendo seu LTV (Lifetime Value) aumentar e o CAC (Custo de Aquisi√ß√£o do Cliente) reduzir no m√©dio/longo prazos. Afinal, que empresa n√£o quer reduzir custos para adquirir clientes e, ao mesmo tempo, aumentar os lucros com o mesmo tr√°fego!? √Č o sonho de toda empresa que tenha um produto/servi√ßo “vend√°vel”.
Isso √© o que chamamos de “Funil de Growth” que, resumidamente √©:


AQUISI√á√ÉO: COMO OS USU√ĀRIOS TE ENCONTRAM NA INTERNET E/OU NO SEU NEG√ďCIO F√ćSICO?

A AQUISI√á√ÉO √© todo o tr√°fego que chega no seu neg√≥cio, seja f√≠sico, seja digital. Se for digital, consideramos todo o tr√°fego que chega no seu site, blog, p√°ginas de captura, vendas, advertoriais, quizz, etc… que podem ser principalmente atrav√©s de tr√°fego org√Ęnico (Google, Bing, Youtube, etc), Redes Sociais (Facebook, Instagram, Pinterest, Twitter, Linkedin, etc) e tr√°fego pago (Facebook/Instagram Ads, Taboola, etc).

Se for um neg√≥cio f√≠sico, que √© como voc√™ atrai as pessoas para seu estabelecimento, voc√™ pode usar Outdoors, Panfletos, R√°dio, TV, etc… que s√£o as m√≠dias tradicionais. E temos tamb√©m as formas digitais de atra√ß√£o de tr√°fego para neg√≥cios f√≠sicos, como ocorre nos neg√≥cios on-line, atrav√©s das Redes Sociais, tr√°fego pago, org√Ęnico, etc.

A AQUISI√á√ÉO √© fundamental em qualquer neg√≥cio, pois ser√° atrav√©s dela que as pessoas chegar√£o no seu site/estabelecimento. Logo, a ideia aqui √© trabalhar na redu√ß√£o do CAC com campanhas de an√ļncios otimizadas para que o CPL fique cada vez menor, fazendo com que seu neg√≥cio aumente o LTV no m√©dio-longo prazos.


ATIVAÇÃO: SEUS VISITANTES TEM UMA BOA EXPERIÊNCIA NO SEU SITE E/OU ESTABELECIMENTO?

Você precisa causar uma boa primeira impressão para o tráfego que chega no seu negócio.
РEXEMPLO 1: Imagina um evento em que a pessoa chega e encontra uma fila imensa para entrar, tem que ficar do lado fora esperando para entrar num calor dando, a água está quente, todas as palestras tem filas imensas para entrar e, qdo consegue entrar, não consegue enxergar o palestrante direito e, muito menos, ouvi-lo adequadamente. Enfim, tudo de ruim que possa acontecer num evento. Isso é um exemplo de péssima ativação do cliente, ou seja, uma primeira impressão muito ruim que deve ser evitado por qualquer modelo de negócio.

– EXEMPLO 2: Agora pense no tr√°fego chegando no seu site, da√≠ logo que a pessoa abre a p√°gina, demora uma “eternidade” para carregar e, quando abre, aparecem 2 banners do Google Adsense na cara dela e uma pop up pedindo para cadastrar o e-mail para receber uma newsletter. Tudo isso j√° de cara sem nem a pessoa ter visto o conte√ļdo que ela estava buscando. Ou seja, a navega√ß√£o √© ruim, dif√≠cil de entender, experi√™ncia de chega ruim no site, etc… Esse √© outro exemplo de p√©ssima experi√™ncia de ativa√ß√£o.

РEXEMPLO 3: Imagina você chegar num restaurante e o garçom demorar a te atender, daí quando vc faz o pedido, a comida demora quase 1 hora para chegar e, quando chega, vem faltando vários itens escolhidos no cardápio!? Péssima primeira impressão, neh?

Portanto, a parte de ATIVA√á√ÉO √© muito importante tamb√©m, pois √© preciso que voc√™ j√° mostre “de cara” para seu potencial cliente/lead que seu produto/servi√ßo √© top. Se n√£o fizer isso, o visitante vai embora procurar um concorrente e dificilmente ir√° retornar.


RETEN√á√ÉO: OS USU√ĀRIOS EST√ÉO RETORNANDO NO SEU SITE E/OU ESTABELECIMENTO?

Pense agora num restaurante em que voc√™ foi bem atendido… Ou seja, sua experi√™ncia foi agrad√°vel desde a chegada at√© o final do atendimento na hora de pedir/pagar a conta.

Quando isso acontece, além de você mesmo retornar àquele estabelecimento, geralmente recomenda o local para outras pessoas, pois teve uma boa primeira impressão/experiência. Segundo alguns estudos, quando você tem uma boa experiência em qualquer local, ao longo dos próximos 12 meses, geralmente irá retornar ao local por mais 4 a 5x, além de recomendar a seus amigos e parentes. Isso é retenção!

Da mesma forma funciona em serviços do tipo SAAS (Software as a Service), que é quanto tempo o cliente mantém a assinatura ativa dos seus serviços (2 meses, 3 meses, 1 ano?). Quanto maior o tempo de permanência no seu funil, maior será o LTV e menor o CAC.


RECEITA: COMO VOCÊ FAZ SUAS VENDAS?

A maioria das empresas fazem apenas as vendas normais e n√£o oferecem aquele “algo a mais” para complementar a venda e aumentar o ticket m√©dio, que √© o que chamamos de ofertas de UPSELL, CROSS SELL e ORDER BUMP no seu funil de vendas.

  • UPSELL: Por exemplo, pense num SAAS que tem v√°rios planos de assinatura (Basic, Pro, Plus) em que a empresa incentiva o cliente a assinar, por exemplo, o Plano Basic (pode ser gratuito com limita√ß√Ķes ou no estilo “trial” com 1 m√™s de testes por R$1,00 por exemplo) para conhecer o servi√ßo. Da√≠, com o tempo, o cliente percebe que o servi√ßo est√° ajudando sua empresa a crescer e ele vai e migra para plano Pro/Plus que tem mais recursos e custos mais elevados.Veja outros exemplo para e-commerce, em que √© primordial trabalhar com UPSELL, CROSS SELL e ORDER BUMP.
    Ex.: Você está comprando 2 camisetas numa loja on-line, daí no check-out você encontra isso:
    “Leve mais 1 camiseta e ganhe um desconto de 20% v√°lido apenas nessa compra?”
    “Que tal levar mais 1 camiseta e ganhar frete gr√°tis!?”
    PS: O frete é um custo importante para o consumidor e oferecê-lo gratuitamente, traz vantagens para o e-commerce.
  • CROSS SELL: Agora, imagina o cara que est√° num bar tomando cerveja, da√≠ o gar√ßom vem e oferece um amendoim de tira-gosto. Isso seria um CROSS SELL, ou seja, foi oferecido algo que n√£o √© diretamente ligado √†quilo que o cliente comprou, mas √© um complemento legal para ajud√°-lo a ter uma melhor experi√™ncia com seu produto.
  • ORDER BUMP: O Order Bump √© quando voc√™ oferece um produto complementar na √ļltima etapa de vendas do seu produto de entrada na p√°g de check-out (p√°gina de pagamento) de produtos online ou no caixa quando se trata de um neg√≥cio local. Ou seja, √© quando o cliente est√° prestes a concluir a compra do seu produto e voc√™ oferece algo a mais para complementar o produto principal.
    Dica: √Č importante ter um produto de “Order Bump” que complemente o produto principal.Ex: Imagine que voc√™ esteja vendendo um curso online em v√≠deo-aulas que ensinam como emagrecer com dieta low carb. No momento que seu cliente chegar na p√°gina de check-out, voc√™ pode oferecer um e-book com “50 Melhores Receitas Low Carb Para Fazer Em Casa”. Dessa forma, voc√™ estar√° oferecendo um produto complementar ao principal, ajudando seu cliente a ter mais benef√≠cios com o produto principal e, ao mesmo tempo, aumentando seu ticket m√©dio.

RECOMENDAÇÃO: SEUS CLIENTES FALAM DO SEU PRODUTO/SERVIÇO PARA OUTRAS PESSOAS?

Os usuários/clientes da sua marca estão recomendando seus produtos/serviços para os amigos?

Essa etapa √© fundamental para aumentar seu LTV e reduzir o CAC ao longo do tempo, pois √© muito mais barato voc√™ ter novos clientes atrav√©s da RECOMENDA√á√ÉO, do que atrav√©s da AQUISI√á√ÉO. Esse √© o tipo de marketing que chamamos “marketing boca a boca” e, ultimamente, tem ficado cada vez mais comum o termo “referral marketing” (marketing de refer√™ncia).

Hoje j√° existem v√°rias ferramentas para implementar um sistema de “referral marketing” em qualquer modelo de neg√≥cios, onde voc√™ pode, por exemplo, oferecer um cupom de desconto para cada amigo que voc√™ indicar a compra do seu produto.

Para o incentivo ser ainda melhor, voc√™ pode oferecer os 15% para a pessoa indicada e 15% para quem indicou o amigo. Com isso, temos o chamado “ganha-ganha”, que √© voc√™ ter um novo cliente sem precisar gastar mais em AQUISI√á√ÉO e, ao mesmo tempo, quem indicou ir√° ganhar tamb√©m 15% na pr√≥xima compra. Esse √© apenas 1 exemplo de dezenas de tipos de “referral marketing” que podem ser feitos.


A AQUISIÇÃO é importante e deve ter o seu foco, mas ao longo do tempo, sua base de clientes vai aumentando e, quanto mais você se dedicar em entender o quão estão satisfeitos com seus produtos/serviços e o quanto estão recomendando para os amigos, mais receita trarão para seu negócio sem você precisar investir em mídia paga.

Essa área de Growth Hacking é bem ampla e, como comparação, podemos considerá-la como um Nicho. Daí, ela se divide em sub-nichos, como:

– Mapeamento e cria√ß√£o de estrat√©gias de crescimento para marcas em canais pagos, org√Ęnicos e com otimiza√ß√£o dos funis de convers√£o at√© a venda;
– Cria√ß√£o de planos detalhados para a execu√ß√£o de campanhas de aquisi√ß√£o org√Ęnica e paga e melhorias constantes atrav√©s de t√©cnicas de CRO;
РCriação de hipóteses de testes válidos baseados em data-driven realista após análise completa de todo o funcionamento do negócio;
– Implementa√ß√£o constante de otimiza√ß√Ķes e Testes A/B usando ferramentas como Google Analytics, Google Optimize, VWO, etc…
РTrazer e manter uma cultura de constante experimentação e aprendizado para a equipe;
РCriar e liderar processos de priorização de testes orientado por dados;
– Orientar, Preparar e Acompanhar a equipe de Growth para a execu√ß√£o de todos os testes e otimiza√ß√Ķes e cria√ß√£o de relat√≥rios detalhados dos resultados;
РOtimização de velocidade de sites/blogs;
– Organiza√ß√£o de conte√ļdo para gerar mais leads/vendas;
РCriação e otimização de funis de vendas;
РCriação e mapeamento de hipóteses usando Modelo LIFT;
– Otimiza√ß√£o para proposta de valor, relev√Ęncia, clareza, ansiedade, distra√ß√£o, urg√™ncia

Todas essas sub-áreas do Growth Hacking são focadas em apenas 1 coisa principal, que é o CRESCIMENTO do negócio, seja na base de leads qualificadas, seja na base de clientes.

Enfim, é uma área bem ampla que abordarei neste projeto e, além disso, irei compartilhar também muitas dicas para aumentar a produtividade, sacadas de biohacking, qualidade de vida, viagens, nomadismo digital e lifestyle.

Seja bem vindo ao meu blog. Espero que o conte√ļdo divulgado aqui lhe ajude a ter uma nova vis√£o de neg√≥cios.

Obrigado por sua visita! ūüėČ

Se quiser entrar em contato comigo, basta preencher o formul√°rio de contato nessa p√°gina. Terei o maior prazer em falar contigo.

Um abraço,
Charles Rezende